03 março, 2010

Flanelinha o caralho, meu nome é Estorquista!


Ontem fui ao show do Coldplay lá no Morumba e sabendo do trânsito infernal pós-show, fomos estacionar a cerca de 2 quarteirões do shopping Butantã.

Ao descer a rua, nos deparamos com um "flanelinha" vendendo "voucher" para uma galerinha que estacionou... nós, descendo do lado oposto da rua quase passamos desapercebidos quando ouvimos o meliante berrar "Vão no show né?", eu mais do que rápida digo que não, ele responde com mais firmeza "Vão pro show sim", o Eddie responde na boa que não vamos não.

Eis que o meliante nos dá uma encostada e engrossa o tom, mencionando que ali todos cuidam bem da segurança e da movimentação dos carros e que ninguém é otário não. Esta última ele frisa muitas vezes ficando cada vez mais ofensivo e no nosso encalço.

Pra evitar um possível atentado, perguntamos o preço do tal "voucher"... "pela gracinha, 100 reais, foi o que vc gastou com o ingresso".

Mal sabe o meliante de que não desenbolsei um barrigudinho pelo ingresso, que to contando até troco de 1 centavo e de que NÃO colaboro com gente inescrupulosa.

Respondemos educadamente de que vamos embora, afinal esse preço não rola.
Ao virar as costar o cara já apela para 30, 20 e finalistas 10 reais.

Só pela raiva vamos embora... estaciono a mais 2 quarteirões em frente, próximo à delegacia e numa rua cheia de vagas livres.

Ao chegar mais perto ao shopping ouço comentários de que por ali o "voucher" esta 50 reais. A polícia na esquina não faz nada... só assiste ao movimento.

Dentre várias indagações fico surpresa não com a abordagem, mas com a hostilidade das ruas hoje em dia, neste bairro que não é nem um pouco suburbano ou distante da movimentação.
Chego a pensar em quem é o "otário" da frase, ele ou nós.
Afinal, quem paga imposto o ano todo (inclusive para dirigir em SP) e tem que aturar a gracinha destes que numa noite de show cobram 50 reais por carro parado na rua, somos nós!

Pra tu, fica o pensamento sobre até que ponto somos coniventes com a marginalidade. Já eu sigo cantando minha própria versão de "Diversão - Titãs":

"Coerção é a solução pra mim?"

3 comentários:

  1. Eu voto em branco! A marginalidade é só um detalhe diante de outros, talvez piores, ou talvez iguais.

    "animal i'm nd i'm lookin for an answer just like u..."(8)

    ResponderExcluir
  2. filhos da putaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir